O Amor pela minha filha Luísa!

"Corajosa e Lutadora, tem uma grande necessidade de se sentir aprovada e de agradar a todos. Com estranhos é inibida, mas quando tem confiança é bastante comunicativa. Pode ser arisca e rebelde, mas apaixona-se com facilidade e esforça-se para ter uma relação estável e duradoura, apresentamos ao mundo a nossa filha Luísa".



Total de Visitas do Blog

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Férias em Salvador!

Olá mamães e papais! Não dá para acreditar, a nossa pequena Luísa já completou 7 meses e em um lugar especialíssimo, em Salvador, e eu não podia deixar de contar para vocês as divertidas experiências da nossa princesinha, que está muito esperta e com 100% de energia..bom demais!!


Foi a segunda viagem dela para a praia, mas a primeira ela nem curtiu tanto, porque só tinha 2 meses de vida, mas desta vez tudo foi diferente, ela se esbaldou, nunca a vi tão feliz em poder fazer tanta farra e ver tantas coisas e pessoas diferentes. O nosso destino foi Salvador, uma cidade que eu sou apaixonada, cheia de alegria, festa, ar puro, gente animada, enfim...todas as qualidades que a nossa pequena Luísa sem dúvida iria adorar e de fato adorou, acompanhem alguns momentos.

Farra na casa da vovó e vovô - A saudade era muita, afinal, foram quase 4 meses sem verem a netinha, e quando o encontro aconteceu, nossa, farra total, muitos beijos, sorrisos e muita bagunça, é claro..rs. A Luísa era o centro das atenções dia e noite! Obrigada vovó e vovô pela hospedagem, passeios e muito dengo, agora a mamãe está ralando aqui para tirar os meus denguinhos...rs.


Visita ao Pelourinho - Ir em Salvador e não vistiar o pelourinho, não é a mesma coisa, então lá fomos nós. E chegando lá tivemos a sorte grande de encontrar o Olodum ensaiando, muito bom..a Luísa pirou com tantas cores e batuques, e a cada batida, era um pulo de alegria.



Projeto Tamar, Praia do Forte - Outro passeio que não se pode deixar de fazer é a visita ao Projeto Tamar, e este foi outro momento em que fomos abençoados, chegamos bem na hora do nascimento das tartaruguinhas, e a Luísa teve a oportunidade de pegar uma tartaruguinha nas suas mãozinhas, ela ficou um pouco assustada, mas logo se soltou e se divertiu muito visitando o Projeto Tamar.




Muita praia, sol, areia e água fresca - Gente, só estando lá para ver a alegria da nossa Luísa ao poder entrar no mar, se esbaldar na areia, tomar água de côco, ser enterrada, andar de barco e ferry boat pela primeira vez, fazendo muita farra. A rotina dela era chegar na praia, passar bastante protetor solar, brincar na sua banheirinha, até a hora que ela descobria a areia, pronto, ai começava a farra total, colocava as mãozinhas na areia, jogava para todo o lado, depois que já estava toda a milanesa (rs), era a hora do banho no mar, pensem em uns pezinhos que não paravam um segundo sequer...rs...ela não acreditava que aquele marzão todo era só dela. Depois do banho de mar e gastar muita energia, era a hora do banho com água doce, no chuverão da praia, colocava uma roupinha sequinha e pronto, era a hora do soninho de baixo do sombreiro...e pensem em um soninho gostoso.








Mas tudo que é bom uma hora acaba, mas sem dúvida os maravilhosos momentos ficam guardados para sempre nos nossos corações, e para finalizar não podia deixar de tirar a foto clássica da Bahia - a fantasia de baiana! Enfim, foram dias espetaculares, com pessoas que amamos muito, com muita alegria e alto astral!


Até a próxima!

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Repelente ou Protetor Solar, o que usar no meu bebê?

Olá mamães, imagino que esta pergunta já foi feita um dia por vocês, não é verdade? Afinal, os nossos bebês estão crescendo e a nossa vontade de apresentá-los ao mundo é imensa, mas não podemos esquecer que a pele do bebê ainda é muito sensível e por esta razão, devemos ter muito cuidado quando o assunto é repelente ou protetor solar.

    
A minha pequena Luísa antes mesmo de completar 6 meses, não usava nenhum produto em sua pele, e o cuidado com ela diante ao sol e aos mosquitos era enorme. Ao completar 6 meses, o pediatra dela liberou o uso do repelente e também do protetor solar, mas algumas dúvidas ainda persistiam, como por exemplo: "Posso passar repelente e protetor ao mesmo tempo?", "Tanto o protetor quanto o repelente devem ser passados no corpinho todo do bebê?", "Qual o fator de proteção que devo passar no meu bebê?". Acompanhando algumas pesquisas, percebi que:
  • Repelente e protetor solar podem ser utilizados ao mesmo tempo, mas o ideal é que se dê um intervalo de 15 minutos, de maneira a permitir a absorção pela pele do primeiro.
  • Não existe uma ordem a se seguir, fica a critério das mamães e papais, isto  não irá interferir no resultado da proteção.

Porém, é importante respeitar a idade do bebê para a utilização de cada produto, confira:

Até 6 meses de vida
  • Não deve utilizar produtos como repelente ou protetor solar, apenas proteger o bebê através de cortinado, mosquiteiro.
De 6 meses até 2 anos de vida
  • O repelente e protetor já são permitidos, mas o uso deve ser feito apenas nas costinhas e perninhas do bebê, isto porque é nesta fase que o bebê coloca tudo na boca, então devemos evitar que a suas mãozinhas entre em contato com os produtos.
Acima de 2 anos de vida
  • O repelente e protetor podem ser usados em todo o corpinho do bebê.
Existem uma infinidade de fatores de proteção e a dica é, quanto mais novinho for o seu bebê, capriche no maior fator de proteção, e não se esqueça que os bebês também suam e com isto deve ser feita a reaplicação do protetor e repelente para que o seu bebê não corra o risco de uma queimadura pelo sol ou de algumas picadas dos mosquitos.

Fica a dica e boas férias!

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

É hora da leitura!

É isso mamães e papais, vamos incentivar os nossos bebês a ler desde pequenos, afinal, a partir dos 6 meses, os bebês já se interessam bastante por figuras, cores, comunicação, então, é uma ótima oportunidade de ler lindas historinhas para eles, não é mesmo?
Comecei a ler para a minha pequena Luísa desde que ela completou 4 meses, mas agora que está com 6 meses e meio é que ela está mais interessada nos livrinhos, e quando eu começo a leitura de uma historinha, ela fica muito feliz, quer pegar o livrinho, e contar a historinha junto comigo, a coisa mais gostosa de se ver.

A Luísa ainda não tem uma coleção enorme de livrinhos, mas já tem alguns super interessantes, rápidos de ler, e super coloridos, afinal, temos que começar com pequenas histórias, com bastante figuras, introduzindo na rotina dos nossos bebês a leitura, de maneira divertida, deixando eles bem a vontade para pegarem nos livrinhos, interagirem com as figuras e assim, irem tomando gosto cada dia mais por lindas e divertidas histórias.

O primeiro livrinho que a Luisa ganhou, foi a bíblia ilustrada da criança, muito interessante, educativo, resumido e bastante colorido, já li com ela duas vezes e até hoje só de ela ver o livrinho, fica toda agitada. Outros livrinhos super interessantes para os nossos bebês, são os de banho, vocês conhecem? Se não, podem comprar para os seus bebês, eles piram, porque enquanto tomam banho, se divertem com eles, que são feitos para o bebê morder, além de terem barulhinhos, muitas figuras e são super divertidos.
Outra dica que recebi pela internet e deu super certo, é a coleção de livros infantis do itaú, você entra no site, se cadastra e depois eles te enviam , pelo correio a coleção com 4 livrinhos, gratuitamente. Eu recebi e a Luísa adora.



Fica a dica, que na minha opinião é fundamental para o desenvolvimento dos nossos bebês. É nossa obrigação enquanto educadores, incentivá-los, todos os dias, a conhecerem e amadurecerem o seu corpo e mente.

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Espirrar e Soluçar, todo bebê um dia terá!

É incrível quantas novidades, descobertas e curiosidades nascem junto com o nosso bebê, não é mesmo? Lembro que a minha pequena Luísa estava com poucos dias de vida e começou a soluçar, nossa, eu pirei, achei que ela estava com algum problema respiratório, mas era apenas um soluço de bebê e que depois de pesquisar muito, descobri que era super normal.

E não bastava o susto do soluço, logo peguei a Luísa espirrando, como podia um serzinho tão pequeno já com força para espirrar como gente grande! Então pensei, "Ai meu Deus, ela deve estar gripada", mas também estava enganada, porque o espirro em bebês é super natural!

Mas a pergunta que não quer calar é: "Porque os bebês tem soluços e espirros quase que diariamente?" Com a passar dos dias, fui pesquisando, lendo, me informando e principalmente obsevando a minha filhota e percebi que, com o seu crescimento, estes dois fatores naturais iam diminuindo, e resolvi listar algumas causas observadas durante esta fase inicial e também ditas pelas nossas mamães e vovós, acompanhem:

Soluços podem aparecer:
  • Após a mamada, quando a barriguinha do bebê ainda está cheia. Após a digestão, costuma desaparecer.
  • Quando o bebê está com frio, basta colocar uma roupinha bem quentinha.
  • Quando o bebê está com a fralda molhada, o corpo se defende com o soluço, após a troca da fralda, tudo volta ao normal.
Espirros podem aparecer:
  • Porque o narizinho do bebê está entupido, o espirro é uma defesa do organismo para conseguir respirar melhor e colocar para fora o que está atrapalhando.
  • Para limpar as fossas nasais das secreções ainda existentes.
  • OBS: Muitas mamães e papais não sabem, mas 70% dos motivos dos bebês não dormirem bem, não conseguirem mamar e ficarem muito irritados, é pelo simples fato do narizinho deles estarem entupido, e por medo ou receio, muitas mamães não limpam adequadamente. Não tenham medo, existem cotonetes específicos para os bebês que ajudam muito neste início.
Atenção: Quando o bebê está resfriado, o espirro vem acompanhado de uma clara secreção semiliquida.

A obstrução nasal nos bebês, principalmente nos primeiros dias de vida, é super normal, uma vez que as secreções advindas do nascimento, ainda podem existir, e algumas dicas preciosíssimas são de fundamental importância para que o seu bebê respire melhor e consequentemente, coma e durma cada vez mais, acompanhem:
  • Duas vezes ao dia, pingue soro no narizinho do seu bebê.
  • Após pingar o soro, limpe com um cotonete as narinas dele, com muito cuidado e atenção.
  • Não é aconselhado utilizar aspiradores nasais, porque machucam a mucosa do nariz do bebê e retira a proteção natural.
Enfim, estas sem dúvida são algumas das infinitas preocupações de nós mamães de primeira viagem, mas, que com o tempo e a experiência, vamos nos tornando especialistas no assunto e seguras para cuidar dos nossos bebês mais e mais.Até a próxima!