O Amor pela minha filha Luísa!

"Corajosa e Lutadora, tem uma grande necessidade de se sentir aprovada e de agradar a todos. Com estranhos é inibida, mas quando tem confiança é bastante comunicativa. Pode ser arisca e rebelde, mas apaixona-se com facilidade e esforça-se para ter uma relação estável e duradoura, apresentamos ao mundo a nossa filha Luísa".



Total de Visitas do Blog

segunda-feira, 17 de abril de 2017

Eu e ela - viajando pelo Brasil!

Certamente viajar é uma das atividades mais deliciosas para mim. Quando viajamos, temos a oportunidade de conhecer novos lugares, novas pessoas, comidas típicas e temos a chance de ter experiências incríveis e tudo isto só depende de cada de nós.




Mas quando se fala de fazer uma viagem a duas, muitas mães se questionam se realmente é possível, qual a melhor idade  da criança, o que levar, aonde ficar, quais atividades podem ser feitas, quais os cuidados tomar, entre tantas outras perguntas. E hoje gostaria de compartilhar com vocês, um pouco da minha experiência em viajar a duas, eu e minha amada filha.
A primeira viagem que fizemos a duas, foi em Julho de 2016 (minha filha estava com 5 anos), para Porto Seguro - BA e a segunda em Abril de 2017 (minha filha estava com 6 anos), para Natal - RN, confesso que pensei bastante para realizar a primeira viagem, pois tudo que é novo assusta um pouco, mas como sou uma amante da vida e de explorar novos lugares, tomei a decisão. A primeira parte do planejamento foi o tempo que eu e minha filha teríamos para viajar, e eu recomendo no máximo 7 dias, para uma viagem nacional, de maneira que dá para aproveitar muito e a criança não cansa, sem contar a parte financeira, que fica bem acessível. Depois de planejar o tempo que a viagem seria executada, foi a hora de pesquisar as passagens e hospedagem, que neste caso dependerá muito da sua intenção e disponibilidade de gasto. Eu, particularmente, não gosto de viajar para ficar em lugares caros, apesar de ter toda a infraestrutura, brinquedoteca, transportes, eu ainda prefiro me hospedar em um hotel/pousada, que tenha como regra: café da manhã, ótimo acesso para os pontos turísticos ou de meu interesse, chuveiro com água quente e boa cama. Depois de comprar as passagens e hospedagem, pronto foi a hora de arrumar a mala.
Sobre a mala, tudo depende qual é o destino escolhido, o nosso destino para as duas viagens que fizemos foi para praia, logo, levei apenas uma mala para mim e minha filha, desta maneira, além de ficar mais prático, foi uma maneira de ensinar para minha filha a levar pouca roupa e ser bem prática. Depois da mala feita, partiu viajar.
Screen Shot 2017-04-17 at 2.17.28 PM
Antes de contar de fato sobre como foram as viagens a duas, queria listar alguns cuidados que tive e acho pertinente citar:
  • escolher o lugar conforme o período do ano (verificar se choverá ou fará sol);
  • definição do período da viagem;
  • comprar as passagens e reservar a hospedagem;
  • levar remédios básicos (para dor de cabeça e febre);
  • levar documentos da criança (certidão e carteirinha plano de saúde, por exemplo);
  • levar uma mala prática (que caiba roupa da mãe e da criança);
  • verificar o melhor meio de transporte para deslocar do aeroporto para o hotel;
  • sacar dinheiro antes de viajar (evitar ficar perguntando sobre caixas eletrônicos);
  • fechar os passeios apenas quando chegar no cidade escolhida (assim fica mais fácil negociar preço e verificar a empresa).
A viagem...
Quando fizemos a nossa viagem para Porto Seguro - BA, chegando no aeroporto, pegamos um táxi e fomos até o hotel, uma vez que já havia pesquisado a melhor opção de transporte. O hotel escolhido, ficava à 100 metros da praia, então todos os dias acordávamos, tomávamos café da manhã e íamos para praia. Como eu gosto de explorar os lugares quando viajo, optei em fechar 3 dias de passeio, com uma empresa credenciada e os outros 2 dias, curtimos a praia pertinho do nosso hotel.

Fechar passeio é uma excelente opção de conhecer outras praias, centros históricos, tribos indígenas e comer excelentes comidas, vale a pena o investimento!
Na nossa segunda viagem, onde o nosso destino foi a linda cidade de Natal-RN, chegando no aeroporto fechei um transfer para o hotel, neste caso o aeroporto era bem mais longe e o valor do transfer ficou bem mais acessível do que um táxi. O hotel escolhido foi bem pensado, e ficava à 10 passos da praia de Ponta Negra, que é bem famosa e bem apropriada para banho. Da mesma maneira que quando fomos para Porto Seguro, fechei 3 dias de passeio, e assim vivenciamos experiências incríveis, conhecendo praias exuberantes, tribos indígenas, o maior cajueiro do mundo e pessoas maravilhosas.

Parceria...
Importante dizer que para o sucesso destas duas viagens incríveis, a parceria entre mãe e filha foram fundamentais. Desde a preparação da mala, até a chegada ao aeroporto precisam ser administradas de ponta a ponta, afinal estamos falando de um adulto e uma criança, sendo que a criança tem suas necessidades diferenciadas, como alimentação, banheiro, sono. É importante sim, saber lidar com o tempo para que a sua viagem e da sua criança seja perfeita. E a parceria entre vocês precisa ser sólida, a criança precisa saber obedecer e confiar nos comandos da mãe. E sobre ter uma filha parceira, eu tenho muito orgulho de dizer que tenho mais do que uma filha parceira, tenho uma filha companheira, amiga, que cuida de mim, se preocupa, se diverte, topa as minhas loucuras, e entende que tudo o que faço é para vê-la feliz.

Então é isto, espero que daqui para frente vocês se encorajam em viajar com os seus pequenos e entendam que tudo é possível com responsabilidade, cuidado, respeito e planejamento.

quinta-feira, 6 de outubro de 2016

Enfim férias - mãe e filha!!

Olá mamães e papais, passei um tempo sumida porque o universo deu uma nova organizada na minha vida e na vida da minha filhota, mas estamos de volta para compartilhar com vocês todos os momentos inesquecíveis e trocarmos experiências dos nossos pequenos-grandes tesouros.


E hoje estou aqui para contar para vocês um pouco da nossa primeira viagem em dupla, que chamei carinhosamente de "A viagem entre as companheiras mais do que amigas - mãe e filha". Uma viagem inesquecível, onde pude compartilhar com a minha filha momentos emocionantes de amor, cumplicidade, carinho, união e muita felicidade!


Confesso que tudo que é novo assusta um pouco, e não sabia como a Luísa iria reagir a uma viagem de 15 dias só comigo, mas para a minha surpresa, a minha filha é uma mocinha e a melhor companheira de todas. Ela tornou desta viagem, a viagem mais especial da minha vida!


O nosso destino foi a linda cidade de Porto Seguro - BA, a minha princesa queria que esta nossa viagem fosse na praia e assim fizemos. Além do mais porque iríamos passar o aniversário de 6 aninhos dela de frente para o mar, como ela desejou. Foram dias maravilhosos, que tivemos a oportunidade de nos eternizar como mãe e filha, sem que ninguém mais no mundo intervisse.


Tínhamos uma rotina bem "difícil": acordar, tomar um delicioso café da manhã, caminhar para a praia, fazer castelo de areia, conhecer novas pessoas, tomar banho de mar, visitar diversas praias, passear pela aldeia indígena, caminhar pelo mar, comer peixe, camarão, chegar na pousada ao entardecer, tomar um banho, sair para comer tapioca e dormir...rs.


De todos estes dias perfeitos que vivi ao lado da minha filha, tive ainda mais certeza que não vivemos uma sem a outra, somos sim mais do que mãe e filha, somos amigas, companheiras e idealizadoras de sonhos. Terminamos esta viagem já com outras em mente, porque sabemos que a vida é curta e aproveitar ao lado de quem nos completa, é o que queremos!


E para as mamães que ainda tem medo de pegar um avião e viajar com seus filhos, fica a dica: não tenham medo, vocês são as pessoas que mais sabem cuidar dos seus pequenos, e saberão protege-los, diverti-los e torná-los os seus melhores amigos e confidentes. Arrumem as malas e sigam em frente!!

Até a próxima!! 

sábado, 31 de janeiro de 2015

De volta ás aulas!

Após um mês de férias, à volta as aulas é um momento bastante esperado para as mamães, papais, vovós e vovôs..rs. Ter os nossos pequenos bagunçando, brincando, dormindo tarde, comendo besteiras não tem preço, mas a difícil tarefa de voltar a rotina escolar ainda é um grande desafio para pais e mestres.




Imaginemos que durante alguns meses ensinamos os nossos filhos a acordarem cedo, tomarem banho,  vestirem o uniforme, lancharem, escovarem os dentes, comer comida saudável, fazer dever de casa, dormir cedo e depois que a rotina é aceita e seguida por eles, Férias...uhhh...tudo parece ir por água a baixo e o desespero começa a reinar nas famílias rs, e perguntas como: o que faço? Como acordá-lo cedo? Se tornam cada vez mais comuns e sem respostas.

A nossa filha Luísa está na escola desde os seus 10 meses de vida e temos experiência sobre a rotina férias-escola. Abaixo listei algumas dicas para que esta transição se torne menos traumática para ambas as partes, acompanhe:


  • Deixe o seu filho a vontade para brincar, bagunçar, ficar acordado até mais tarde durante as férias, porém, dê limites, desta maneira ele se adaptará ao retorno das férias sem muito esforço.
  • Converse com o seu filho e esclareça que ele está em um período de recesso e logo voltará a sua rotina escolar.
  • Ao arrumar o material escolar, chame o seu filho para te ajudar, mostre a ele os itens, desta maneira o interesse e vontade de retornar à escola fica aflorado.
  • Mostre a ele que os seus amiguinhos também estão de férias, mas logo estarão na escola a sua espera.
  • No dia do retorno às aulas, mostre ao seu filho que todos o esperam, que você está feliz porque ele irá aprender, se desenvolver, arrume a sua mochila com muito carinho, todos os detalhes são primordiais para que tudo flua positivamente.
  • Não demonstre insegurança ou tristeza ao deixar o seu filho na escola, por maior que seja a saudade e vontade de estar com ele, você precisa ser forte, e se demonstrar fraqueza, o seu filho também sentirá.
  • Se, ao deixar o seu filho na escola, ele chorar, acalme-o, mas seja firme e mostre que aquele momento é importante e muito especial para ele. Se for os primeiros dias de aula, o choro é natural, mas mantenha o foco, nesta hora a confiança na escola e nos profissionais são fundamentais para a nossa tranquilidade.
  • Se nos primeiros dias de aula o seu filho quiser levar com ele um brinquedo ou um urso de pelúcia, permita que leve, desta maneira ele se sentirá mais seguro na sua ausência.
  • Ensine ao seu filho como a vida realmente é, que estudar é fundamental para que ele cresça e se torne alguém na futuro, como você se tornou. O seu exemplo será o maior incentivo nesta nova etapa e fará toda a diferença.
Até o final do ano de 2014, a nossa filha chorava para ficar pela manhã na escola, e mesmo sendo doloroso, conversávamos com ela sobre a importância da escola e da nossa necessidade em trabalhar, e a deixávamos. No final do dia, ela só tinha coisas ótimas a nos contar. Neste início de ano, ela está ótima, crescida e não chora mais para ficar na escola. Entendeu que é uma rotina necessária e muito divertida.


E por fim, ao buscar o seu filho na escola, comemore com ele todas as emoções, novos desafios, novos amigos. Pergunte do que ele mais gostou, qual a brincadeira mais legal, e deixe ele falar ou se expressar. Isto funciona demais, pelo menos com a nossa filha é genial, ela fala de tudo, seu dia, seus amigos, o que fez, como fez, o que mais gostou, o que não achou muito legal, o que comeu e só finaliza os seus contos quando o sono a pega..kkk.

Sem dúvida a volta às aulas será maravilhosa e com gostinho de quero mais. Até a próxima.