O Amor pela minha filha Luísa!

"Corajosa e Lutadora, tem uma grande necessidade de se sentir aprovada e de agradar a todos. Com estranhos é inibida, mas quando tem confiança é bastante comunicativa. Pode ser arisca e rebelde, mas apaixona-se com facilidade e esforça-se para ter uma relação estável e duradoura, apresentamos ao mundo a nossa filha Luísa".



Total de Visitas do Blog

sábado, 20 de novembro de 2010

Quando a febre do seu bebê deve ser sinal de preocupação?

Olá mamães e papais, hoje a nossa Luísa foi visitar o seu pediatra em mais uma consulta mensal, e para a nossa felicidade ela está pesando 6.040Kg e medindo 62cm, como cresceu a nossa princesa!

Esta semana levamos um susto com a nossa pequena Luísa, que após tomar a segunda dose da vacina Tetra, começou a ficar enjoadinha e no final da noite começou a ter febre. A princípio não nos preocupamos muito, porque sabíamos que 37.5 de febre ainda é considerado uma temperatura normal, mas quando percebemos que ela estava com 38.5 de febre desesperamos e logo lembramos das orientações do Dr. Roberto, de dar as gotinhas do Tylenol bebê, mas não podíamos imaginar que ela não iria aceitar o remédio e consequentemente não iríamos conseguir, sozinhos, abaixar sua febre. Enfim, não nos restava nada a não ser levarmos ela no hospital, e foi exatamente isto que fizemos. Chegando lá, nossa Luísa tomou uma injeção de Dipirona,  o que controlou a sua febre e nos deixou bem mais tranquilos.

Contando este acontecimento para o Dr. Roberto, hoje na consulta da Luísa, fomos surpreendidos por suas palavras, que nos disse que não precisaríamos ter nos preocupado desta maneira com a reação da vacina, afinal quando a criança tem febre, significa que o seu organismo está reagindo bem as adversidades e isto é muito bom! Nossa, a princípio não entendi nada, achei o que Dr. Roberto estava brincando conosco, mas logo compreendi suas palavras e, para nos exemplificar o que estava querendo nos dizer, fez uma escala sobre os valores que devem ser considerados quando o assunto é Febre, conforme apresentado abaixo:
  • Febre leve a moderada = 37.5 a 38.5
  • Febre moderada a alta = 38.5 a 39.5
  • Febre alta a altíssima = acima de 39.5
É claro que toda e qualquer alteração no corpo do nosso bebê deve ser observado e tomado as devidas providências, mas é importante estarmos esclarecidos para não nos precipitarmos. Existem alguns médicos naturalistas que acham que a febre é necessária para que o corpo do nosso bebê crie resistência e consiga reagir cada vez mais as adversidades do ambiente, bem eu respeito as opiniões destes especialistas, mas não me peça para concordar com estas teorias de forma tão natural assim, afinal eu sou mãe, e ver a minha bebê quentinha, enjoadinha me deixa enlouquecida e acredito que tanto a minha vontade quanto a de qualquer mamãe e papai é que tudo volte a normalidade o mais rápido possível, não é mesmo? 

Até a próxima!

2 comentários:

  1. olá Karla!tbém teria a mesma preocupação como você teve e acho que 38,5°C temos que se preocupar sim! Mas é bom saber esta escala de febre, ainda mais com bebes que podem ter até devido à vacinas. Meu João Vitor tbém tomou a segunda dose e graças a Deus não deu febre. Ficava atenta a todo momento,mas só ficou enjoadinho devido a dor na perninha. Mas, somos mães e como vc falou não queremos ver nossos bebes ficarem mal.
    bjoss Jú.

    ResponderExcluir
  2. Estou preocupada com minha Beatriz.(1 ano e três meses). passou a noite inteira com febre vomitou ... dei Novalgina (dipirona) e um banho frio. agora ela esta dormindo .. estou com medo que volte a febre! Odeio levar ao medico.. é triste ver minha menina sofrendo.

    ResponderExcluir

Obrigada por participar do meu Blog!